Notícias
 
As realidades - os seus significados e consequências
As realidades - os seus significados e consequências

A necessidade imperativa de questionar o executivo e esclarecer a população de Sines

A nova avenida da Praia, até à data, já foi visitada e apreciada por milhares de sineenses e visitantes - que são unânimes em elogiar estas obras e apreciar a sua importância e alcance para o presente e futuro da cidade de Sines, como uma componente urbana, turística e de lazer de importância fulcral na marca e imagem de Sines - como cidade de referência deste belo litoral.

Mas, como já disse, e repito, esta obra não está completa, e, pelo que já percebemos do atual executivo, o que falta de importante irá arrastar-se penosamente e não há nenhum sinal nem garantia em completar e valorizar este espaço - como um cenário único composto pela Praia, nova Avenida e Falésia e a sua relação c/ o Centro Histórico, a cidade e o Mar.

Assim, e para que conste do que falta completar com urgência, destaco:

1 - O atraso inadmissível do funcionamento do elevador e do que este representa como um elemento fundamental da ligação do Centro Histórico à Avenida, à Baia, à Praia! Principalmente para os cerca de 2000 idosos de Sines que gostam, amam e sentem necessidade de passear e conviver na nova avenida da Praia; de ir à Praia - porque lhes faz bem à saúde física e à saúde mental.

O elevador é importante para as jovens mães com carrinhos de bebé, ou crianças pequenas, como um acesso fácil e seguro à avenida e à praia, assim como para os utilizadores de bicicletas que pretendem circular entre a cidade e a avenida da praia, e a sua continuação pela via panorâ-mica - até à entrada norte da cidade.

O funcionamento urgente do elevador é um elemento importante para os visitantes e turis-tas circularem facilmente entre o Centro Histórico e o contacto com a Baía - a praia urbana, usu-fruindo do novo cenário da varanda panorâmica dos Penedos e da fruição da Baia e do mar.

2 - O estado da Falésia, por nós consolidada e recuperada - continuará sem o devido arranjo paisagístico - com um impacto negativo de betão e falta de coberto vegetal adequado àquela pai-sagem, dando um aspeto de abandono e ausência de beleza deste espaço fantástico.

É urgente iniciar um programa de plantação de arbustos, árvores e plantas variadas (com rede de rega automática) que completem um novo coberto vegetal florido e com beleza paisagísti-ca - como um cenário complementar à beleza daquele conjunto.

3 - A necessidade imperiosa de implantação de novos quiosques e bares que dêem vida e atração à nova avenida. A instalação destes bares não representa custos para a Câmara. Serão uma receita por via da concessão de espaços através de concursos e atrairão novos públicos da região e de turistas.

Estas componentes da nova avenida e da sua integração e relação com a cidade e a sua envol-vente próxima, têm custos perfeitamente suportáveis pela Câmara e representam uma mais-valia na valorização da cidade e na sua marca de qualidade e distinção regional.

Mas o tempo passa e este triste marasmo e ausência de vontade e de rumo do atual executivo têm custos pesados, apesar dos discursos mais ou menos vazios de conteúdos e perspectivas.

É nosso dever pugnarmos pelo que é importante para esta cidade tão promissora para um futuro que ambicionamos.
Acabem com estes jogos de empata e ponham o elevador a funcionar ao serviço da população e da projeção desta cidade.

Manuel Coelho
2014-06-24

Voltar
Untitled Document
Galeria de imagens
   
Untitled Document
 
Sem eventos agendados.
 
  Apoie o Movimento SIM.  
Bolsa de ideias
SIM - Sines Interessa Mais (Site oficial)
Home | Quem somos | Notícias | Bolsa de Ideias | Eleitos | Documentos Informativos | Peças de Comunicação | Agenda | Arquivo | SIM TV | Galeria de Imagens | Redes Sociais SIM | SMS | Newsletter | Donativos | Contactos
© 2009-2013. Todos os direitos reservados ao Movimento SIM - Sines Interessa Mais.