Notícias
 
O Reconhecimento do Valor, Qualidade e Alcance das nova
O Reconhecimento do Valor, Qualidade e Alcance das novas Obras do Executivo do SIM


A nova Avenida da Praia - ainda por abrir à fruição dos sineenses e visitantes, já atraiu a visita oficial de membros do governo e da CCDRA, nas pessoas do Sr. Ministro Poiares Maduro e do Sr. Presidente da CCDRA, Dr. António Dieb.

Nesta visita oficial à nova Escola da Música e à nova Avenida da Praia - o Sr. Ministro dedica um rasgado elogio às novas obras e ao seu significado.

No dia 3 de Maio, na nova esplanada sobre a Baía da Praia, acompanhado pelo Presidente da Câmara e do Presidente da CCDRA, falou e disse:

“São projectos destes que acrescentam valor aos nossos recursos naturais e fixam pessoas à terra.
“… Este é um daqueles projetos relevantes para reforçar a competitividade e o desenvolvimento económico e social desta Região”.
“Vi um projeto notável de Regeneração Urbana, que está relacionado com o reforço do capital humano desta cidade”.

Em relação à nova marginal (de Sines), aproveitou o exemplo de Sines para referir a necessidade dos cidadãos apostarem nos seus recursos e dotá-los de mais valor.

Estas declarações foram registadas pelo jornalista do Diário do Sul, publicado dia 6 de Maio - em que o jornalista fala da Nova Avenida, da consolidação da Falésia e da “ambiciosa” Escola de Artes, (também visitada e elogiada pelo Sr. Ministro Poiares Maduro) - considerando este conjunto de obras de “ambicioso e transversal” - abrangendo a Zona Histórica de Sines, a Falésia e a Avenida Vasco da Gama - como um conjunto de zonas que constituem o espaço mais nobre e emblemático desta cidade do Alentejo Litoral, considerando o elevador uma ligação do que é a “memória do Centro Histórico” e o novo elemento do desenho urbano (a nova Avenida).

O Sr. Presidente da Câmara - Nuno Mascarenhas afirmou que esta obra é “mais que um projeto de sol e mar, realça a importância do elevador e dos passadiços da falésia, como elementos de ligação da avenida ao Centro Histórico, assim como as características da nova Avenida.

Aqui ficam estes três apontamentos / testemunhos do Ministro Poiares Maduro - adjunto do Primeiro Ministro; do Sr. Presidente da Câmara e do jornalista do Diário do Sul.

De facto, e na verdade, este é um grande projeto de obras emblemáticas para a cidade de Sines (e do Alentejo Litoral) e que se devem à visão, ousadia e tenacidade do Executivo do SIM, no mandato histórico 2009/2013.

Foi de facto o mandato histórico do SIM (2009 / 2013) que garantiu que estas obras fossem realizadas (e pagas).

Foi de facto o Executivo do SIM, com uma dinâmica e uma liderança ousada e persistente - que teve a capacidade para realizar estas e outras grandes obras, das quais destaco: a nova Avenida da Costa doNorte; o novo Pavilhão de Desportos Multiusos; a nova Escola da Música, a nova Avenida da entrada de Sines, assim como a nova estrada de Porto Covo - que nunca se teriam realizado com o rasgo, a qualidade e o alcance que representam para o futuro de Sines.

Porque uma coisa é apreciar e elogiar - após constatar as obras concluídas, e o que representam, outra coisa bem mais complexa e espinhosa - é concebê-las, conseguir os meios financeiros e executá-las e pagá-las em tempo oportuno.

É importante e oportuna esta nota, tendo em conta a posição do PS de Sines que, no seu programa eleitoral não escreveu uma palavra sobra a nova avenida e a sua importância para a cidade. Mas, agora (finalmente), o Sr. Presidente da Câmara faz declarações elogiosas desta obra. A isto chama-se prática calculista e taticismo político, característico das práticas políticas imediatistas.

É verdade que tudo tem um preço - mas o que importa e faz sentido na ação Política (como na vida), é o sentimento de dever cumprido, do que valeu a pena lutar para conseguir este enorme trabalho realizado.

Sines e Porto Covo deram um salto gigantesco em obras estruturantes que marcam irreversivelmente a cidade e o território deste município. Não há nenhuma manobra deturpadora ou de arte mágica que apague ou esconda o que está realizado, e o que representa para a cidade e os sineenses.

Nestes 4 anos, apesar da grave crise financeira e económica que também afetou a Câmara, conseguimos realizar obras para Sines num montante de 40 milhões de euros. Pagámo-las e conseguimos reduzir a dívida da Câmara em 9 milhões de euros e deixámos uma situação financeira estável e com condições para a sua redução progressiva.

Voltando à nova Avenida e Falésia e suas potencialidades.

As obras principais da Falésia estão concluídas - mas é fundamental e urgente continuar o seu embelezamento paisagístico, com a plantação de arbustos e árvores que realcem a qualidade desta paisagem, única.

É urgente substituir os plátanos plantados nos socalcos das “Escadinhas”, por novas árvores de porte adequado, folhagem permanente e produção de flores - que reforcem a beleza deste espaço e do cenário geral da Falésia.

Concluída esta fase das obras, é fundamental e urgente um programa complementar de implantação de quiosques e bares - (atribuídos a privados, por concessão - em concurso público), sem encargos para o município.

É importante valorizar as zonas de atividades desportivas e dedicar espaço para jogos e lazer dos idosos (na zona asfaltada, junto à descida do “Caminho das Bicas”).

É também importante, e muito útil, colocar mais equipamentos, para a atividade física - ao longo da nova avenida.

Velar pela rega e vitalidade das árvores da avenida, garantindo-lhes as condições de crescimento rápido. Abrir de imediato o elevadorpara cumprir as suas funções essenciais: de estimular o acesso dos idosos à nova avenida e à praia, assim como de turistas e visitantes. - que cada vez mais visitarão esta bela cidade.

Tudo o acabo de elencar estava previsto e não significa acréscimos significativos de encargos - mas que são muito importantes para a atratibilidade e a projeção desta cidade, dotada de um espaço e cenário únicos nesta zona litoral tão promissora.

Cá estamos (e estaremos), de cabeça levantada com um sentimento de dever cumprido e de olhos postos nos horizontes do futuro - porque Sines merece e exige de nós trabalho e sentido de responsabilidade - nos tempos difíceis que vivemos e em nome da defesa dos valores de Abril.


Sines, 7 de Maio de 2014

Manuel Coelho


2014-05-09

Voltar
Untitled Document
Galeria de imagens
   
Untitled Document
 
Sem eventos agendados.
 
  Apoie o Movimento SIM.  
Bolsa de ideias
SIM - Sines Interessa Mais (Site oficial)
Home | Quem somos | Notícias | Bolsa de Ideias | Eleitos | Documentos Informativos | Peças de Comunicação | Agenda | Arquivo | SIM TV | Galeria de Imagens | Redes Sociais SIM | SMS | Newsletter | Donativos | Contactos
© 2009-2013. Todos os direitos reservados ao Movimento SIM - Sines Interessa Mais.